Terras sem Sombra nomeado em 5 categorias no “Iberian Festival Awards 2018”

O Terras sem Sombra está nomeado para cinco categorias dos Iberian Festival Awards. Melhor festival de pequena dimensão, Melhor Promoção Turística, Melhor Alinhamento, Melhor Programa Cultural e Contributo para a Sustentabilidade são as categorias que o Terras sem sombra volta a estar nomeado.

Os “Iberian Festival Awards”, uma iniciativa que se realiza desde 2016, pretendem reconhecer, apoiar e premiar todos aqueles que contribuíram para o sucesso dos festivais ao nível não só da organização, mas também da produção, logística, ativação de marcas, comunicação, entre outras áreas, em Portugal e Espanha. Para a organização do Terras sem Sombra, festival que reúne música, património e biodiversidade no Baixo Alentejo e que começa em fevereiro de 2018 a sua 14.ª edição, estas nomeações são um reconhecimento do trabalho desenvolvido ao longo destes anos e um estímulo para continuar a partilhar o legado cultural e natural alentejano. Agradecemos o seu voto até ao dia 17 de janeiro, através do seguinte link. A cerimónia de entrega dos galardões acontece a 15 de março, no Fórum Lisboa, em Lisboa.


Terras sem Sombra no Talkfest

O Terras sem Sombra marca presença na 7.ª edição do Talkfest - International Music Festivals Forum, com uma apresentação do director-geral do festival, José António Falcão, no dia 16 de março, às 12h00, no Museu das Comunicações em Lisboa.

Sob o tema “Olhar de Fora para Dentro: O Alentejo como Destino de Arte e Natureza”, integrado na secção Apresentações Profissionais, José António Falcão convida o professor universitário, geólogo e blogger Carlos Cupeto para juntos analisarem um território, os factores que o diferenciam e o que faz do Festival Terras sem Sombra um exemplo de articulação entre um projecto cultural e um conjunto de iniciativas de desenvolvimento, à escala local e regional. O TALKFEST - International Music Festival Forum é um espaço de debate e reflexão sobre os festivais de música através de conferências (secção principal), seminários, apresentações (profissionais e científicas), exposições, entre outros, que se realiza em Lisboa nos dias 15 e 16 de Março.


A 14.ª temporada do Terras sem Sombra começa em Fevereiro

O Terras sem Sombra volta em 2018 para partilhar o legado cultural e natural do Alentejo e dar a conhecer um território de identidade ímpar, que se afirma como um notável destino de arte e natureza.

A integração da música, do património e da biodiversidade fazem deste projecto uma experiência única e enriquecedora que transmite conhecimento e memória. Sob o formato de uma temporada, o festival realiza-se em itinerância nos concelhos de Sines, Santiago do Cacém, Ferreira do Alentejo, Odemira, Serpa, Castro Verde, Barrancos, Elvas e Beja, de 17 de Fevereiro a 8 de Julho.

Aproximando o Distante: Tradição e Vanguarda na Música Europeia (Séculos XVI-XXI) é o mote desta 14.ª edição, que tem como país convidado a Hungria e conta com colaborações dos Estados Unidos da América e de Espanha.

O Terras sem Sombra revela, através da sua programação, o que há de mais fascinante nos territórios que visita, dos centros históricos às áreas rurais, da vida selvagem às tradições locais. Cada fim-de-semana do festival caracteriza-se por dar a conhecer em cada concelho percorrido os três pilares em que assenta este evento único no mundo: o património, a música e a biodiversidade. Assim, abre as portas, em exclusivo, de espaços habitualmente fechados ao público, através de uma visita guiada por conhecedores, nas tardes de sábado; os concertos programados realizam-se também aos sábados, à noite, em igrejas e outros monumentos que sobressaem pelo valor patrimonial e pelas condições acústicas. E, nas manhãs de domingo, têm lugar as acções de voluntariado para a salvaguarda da biodiversidade em diferentes espaços naturais.